FAZER OU NÃO EXERCÍCIOS EM JEJUM?

O exercício em jejum queima a musculatura magra, ou seja, preserva as gordurinhas. Já que o corpo não produz glicose como energia, o corpo utilizará massa muscular que é muito mais disponível que a gordura.

É importante saber que a queima de gordura é um processo lento e com duração de vários dias para obtenção de um resultado. Se a sua ingestão de carboidratos diária é menor do que a gasta durante os exercícios, neste momento existe queima de gordura.

O exercício aeróbico em jejum também  pode te deixar sem energia. Com os níveis de glicose baixos devido ao jejum, seus níveis de açúcar no sangue podem cair e você acaba não finalizando o seu exercício. Além disso, você tende a ter mais fome durante o restando do dia, caso não faça o controle correto, a tendência é comer demais. A queda de níveis de açúcar poderá deixá-lo sem energia durante todo o dia e provocar sonolência. Em casos mais graves, você pode apresentar outros sintomas como: suor frio, tontura ou tremores.

Por isso, alimente-se de uma forma leve antes de começar seus exercícios. Coma alimentos que contenham carboidratos: frutas, pão integral, barrinha de cerais, etc.

Renata Guido

2 comentários sobre “FAZER OU NÃO EXERCÍCIOS EM JEJUM?

    • Olá Jaqueline, tudo bem?
      Sou contra o jejum intermitente. Na verdade sou contra tudo que é “radical” demais. Este jejum pode causar mal estar, desmaios, após o jejum pode acontecer a compulsividade com comida, etc.
      Sou a favor do velho e bom “comer de 3 em 3 horas”, reeducação alimentar, substituição (sempre optar por uma comida mais saudável) e hábitos que levam ao real emagrecimento e que podem ser mantidos ao longo da vida!
      Tudo que é radical pode trazer resultados sim, como muitas pessoas apresentam resultados com o jejum intermitente, mas é somente um resultado momentâneo.
      Espero que eu tenha conseguido responder sua dúvida. Beijos

Deixe um comentário